Vento Volta

Quantos dias sem te ver,
já não me bastam os sonhos, nem os devaneios.
Me esvazio a cada partida,
me falta ar, prazer e alegria.
Parece que minha alma te procura
e se perde no caminho.
Mas sempre aguarda aqueles ventos,
os que te trazem,
para encher de vida,
o meu peito,
seu leito, o meu coração.

O que não quero mais ter

Tenho o dom da pena, do remorso e do orgulho.
Quando descrevo-me em dores, sinto-me pequena, como se meu ser não tivesse valia, sinto pena.
Mas a pena é minha, é de mim.
Da força não usada, da inteligência desperdiçada com a mesquinhez que a maturidade me trouxe.
Desconheço o meu valor.
Sei somente do que tenho, ou do remorso por aquilo que deixei de conquistar.
mas entendo que vida não tira.
A vida leva, como rio segue o seu caminho.
Espero ainda "pescar" os dons corretos,
e deixar que o rio de minha vida siga o seu curso,
carregando o que não preciso ter,
 todo o meu orgulho.
Ana Laurentino. Tecnologia do Blogger.