O número é 4

Mas poderia ser outro número qualquer
da soma dos dias ou beijos
das noites em claro sonhando acordada
das letras dos poemas que escrevo
todos pensando em você

Poderia não ser amor
Talvez idealização, miragem
Um delírio num corpo de homem
Transpondo a minha lucidez

Poderia não ser você e eu
e a desgraça seria o meu retrato de viver
ser sem sombra, num deserto, sem rastros
sem seu amor para beber
sem seu corpo pra eu me enroscar
sem seus beijos pra me cobrir
por 4 ou mais vezes
Quantas vezes você quisesse

Poderia não ser, mas é amor
e o meu amor é você.
Ana Laurentino. Tecnologia do Blogger.