Um sonho pra cada dia!

Sonhando com um sonho, mas espera um pesadelo, será que o dia chega? Tudo que se pode sonhar, sonho que se enxerga no ar, meus sonhos. Tão reais como o pensamento, tão palpáveis quanto o mar. Na palma da mão ou dentro do coração. Sonho é sonhar, só sonhar um sonho. Viver é o passear pelos sonhos. Pra cada dia um!

Exercitando a vida

Viver é um exercício diário,
de superar e reinventar,
encontrar sentido no que não se vê,
na vida, no "fim".
Se o dia fosse nuvens
se o sol fosse flores
se a grama fosse sonhos
se a vida fosse felicidade
Se a realidade fosse imaginação
Se a vida não fosse só uma

Sim, aqui estou.

... morrendo de amores, sonhando com flores azuis.
Aqui deixado, sou só espera,  um sonho sem fim.
Você não vem, se vem, não me olha, é o fim.
Eu, sempre tão seu, perdido no tempo, vento, espaço, noite, dia...
No vago, não me acho, nem te encontro, não tem volta.
Vou embora, agora, só, para além daqui...

Sim, não estou aqui.


Quase 365 dias, sem mim

Quase lá
O tempo não passou, "avoou"
E o tempo reflete o que sou,
O vaziou e o nada onde estou

Não me sinto dona de mim
Tão pouco a fim do que tenho hoje
Não sei pra onde ir
Mas se fico aqui é o mesmo que o fim

Me leve, ó tempo
Para o rumo dos sonhos
O vento da liberdade, bem dentro de mim
Não tenho mais 365 dias para me esconder
Quero ser eu, ainda que isso me doa.

Vento Volta

Quantos dias sem te ver,
já não me bastam os sonhos, nem os devaneios.
Me esvazio a cada partida,
me falta ar, prazer e alegria.
Parece que minha alma te procura
e se perde no caminho.
Mas sempre aguarda aqueles ventos,
os que te trazem,
para encher de vida,
o meu peito,
seu leito, o meu coração.

O que não quero mais ter

Tenho o dom da pena, do remorso e do orgulho.
Quando descrevo-me em dores, sinto-me pequena, como se meu ser não tivesse valia, sinto pena.
Mas a pena é minha, é de mim.
Da força não usada, da inteligência desperdiçada com a mesquinhez que a maturidade me trouxe.
Desconheço o meu valor.
Sei somente do que tenho, ou do remorso por aquilo que deixei de conquistar.
mas entendo que vida não tira.
A vida leva, como rio segue o seu caminho.
Espero ainda "pescar" os dons corretos,
e deixar que o rio de minha vida siga o seu curso,
carregando o que não preciso ter,
 todo o meu orgulho.
Ana Laurentino. Tecnologia do Blogger.